segunda-feira, 1 de outubro de 2007

F 1: GP do Japão

São Pedro ficou bravo com Alonso!
Na coluna que fala sobre o GP da Europa, o qual aconteceu em 24/07, questionei a nacionalidade de São Pedro, pois naquela prova o Santo que controla o tempo e responsável pelas chaves do portão do céu deu a entender que era espanhol.
Isso porque a chuva que caiu naquela ocasião favoreceu Fernando Alonso e tirou do brasileiro Felipe Massa uma vitória que seria importante para continuar na luta pelo titulo.
E além da água, outro fator que influenciou no baixo rendimento do carro foi o pneu sem balanceamento que a Ferrari colocou no carro do brasileiro.


Pois bem! São Pedro deve ter ficado fulo da vida com as atitudes de seu protegido, em relação ao comportamento dentro da equipe e no caso de espionagem entre McLaren e Ferrari e resolveu puni-lo. E para isso nada melhor que outra chuva para tirar o atual bicampeão da briga pelo terceiro e titulo e alçar Lewis Hamilton à galeria dos gênios da Fórmula 1.

Certo que o inglês levou muita vantagem por largar na pole e assim não tinha a visão prejudicada com a água jogada pelo carro da frente. Mas antes da largada, mostrou personalidade, enquanto andou durante longos 40 minutos atrás do safty car, ele sempre que podia diminuía a velocidade, balançava o carro, ou seja, induzia o rival e companheiro de equipe a cometer um erro.

Após a largada, e esta pode ser bem questionada, já que a chuva era torrencial em Monte Fuji, manteve-se na ponta. Perdeu a primeira posição na parada para troca de pneus e abastecimento, voltou em terceiro, mas mesmo assim continuou pilotando como gente grande até voltar ao lugar de direito e venceu!
O castigo para Alonso chegou na volta 41 quando o McLaren número 1
escorregou e encontrou o muro. Fim de prova para o espanhol, e também de esperança de conquistar o terceiro título da carreira.


Já o brasileiro Felipe Massa, também deu adeus às chances de ser campeão, mas em grande estilo. Foi traído novamente pela equipe que insistiu em largar com pneus intermediários, e enquanto o safty car comboiava os carros veio a ordem da direção de prova para que os carros vermelhos trocassem os compostos ou seriam desclassificados. Aí tanto Massa como Raikkonen fizeram a substituição e foram para o final do pelotão.
O brasileiro ainda ultrapassou um carro nesta confusão e foi puído com um drive thru.
Corrida comprometida, na última volta, protagonizou o momento mais emocionante da disputa quando foi batendo rodas, saiu da pista, escorregou, mas tomou a sexta colocação do polonês da BMW Robert Kubica.
E Raikkonen também andou tudo o que podia, e o que não podia, para chegar em terceiro e manter remotas chances de ser campeão ainda este ano.
Agora temos mais duas provas, China (07/10) e Brasil (21/10), onde Hamilton tem 107, Alonso 95, Kimi Raikkonen 90 e Felipe Massa 80 pontos.

Agora na Ferrari o resultado é previsível. Massa vai trabalhar para que Kimi vença as duas últimas provas, e Alonso terá que chorar no travesseiro, pois entre os integrantes da McLaren, ele não vai encontrar um ombro amigo.Ah, sim! Não falei do Rubinho na Honda. Este já jogou a toalha, e conta as voltas para encerrar esta desastrosa temporada. Porém, no ano que vem, a situação do brasileiro na equipe será bem complicada, já que até aqui o time soma 2 pontos. Ambos conquistados por Jenson Button
Rapidinhas
Como nos velhos tempos
Após a corrida, Hamilton era só sorriso e reverenciou um dos nossos maiores ídolos, “nessa prova com chuva, quando cheguei no final, lembrei de Senna e Prost, fiquei orgulhoso de ter um desempenho como o deles”, afirmou.
Custou caro
Felipe Massa confirmou o erro da Ferrari ao largar com pneus intermediários. Outro problema enfrentado foi a parada extra como punição. “Estou super satisfeito com o sexto lugar, pois a corrida foi um inferno. Vamos continuar neste ritmo até o final”, garantiu o brasileiro, que tem esperança de repetir o feito do ano passado e vencer em Interlagos.
Dura realidade
Alonso confirmou que a batida foi causada pela aquaplanagem. “Perdi o controle do carro. Não conseguia enxergar nada na pista. Tive a má sorte de acabar me encontrando com o muro”. E agora as chances de ser campeão diminuíram, “tenho de ser realista, o Mundial está muito complicado, pois tenho de vencer as duas últimas provas e torcer para Hamilton não pontuar”, afirmou após abandonar a corrida.
Festival de punições
Não foi só Felipe Massa que sofreu punição no GP do Japão. Encerrada a prova, o italiano Vittantonio Liuzzi, da Toro Rosso, foi punido com um acréscimos de 25 segundos no por ter ultrapassado o alemão Adrian Sutil, quando havia bandeira amarela na pista, na volta 55. Assim a modesta Spyker conquistou seu primeiro ponto. Outro que também recebeu punição foi Sebastián Vettel, da Toro Rosso. O alemão perde dez posições no grid de largada da próxima corrida, o GP da China, por causa do acidente com o australiano Mark Webber, da Red Bull.
Postar um comentário