domingo, 22 de junho de 2008

GP França:Arrancada rumo ao titulo?

Que a Ferrari sobraria na volta à Europa era fácil de prever, mas ninguém imaginava que a diferença fosse tanta! Melhor para Massa que contou com a sorte e agora lidera o Mundial

Nos treinos classificatórios o time de Maranello mostrou que não estava para brincadeira, e sábado, Kimi Raikkonen nem se deu ao trabalho de completar a última volta para marcar a pole de número 200 da Ferrari. Felipe Massa foi o segundo, com o punido pela batida no Canadá Lewis Hamilton (McLaren) em terceiro. Aliás, Heikki Kovalainen, também da McLaren, foi punido por atrapalhar Kazuki Nakajima (Williams), durante a classificação e largou em 10º. Assim a terceira posição sobrou para o leve Renault de Fernando Alonso, que não assustava os outros concorrentes.

A surpresa positiva do dia foi o italiano Jarno Trulli da Toyota sair em quarto lugar, e a negativa, o até então líder polonês Robert Kubica (BMW-Sauber) largar na quinta posição. Em Magny-Cours as coisas começaram a melhorar para o brasileiro Nelsinho Piquet, que conquistou a 11ª posição, e largou em 9º por causa das desclassificações. O mesmo não aconteceu com Rubinho Barrichello (Honda), que amargou a 17ª posição, depois de trocar o câmbio de seu carro. Na corrida, Barrichello bem que tentou, mas não passou da 14ª posição.

Raikkonen mostrou na largada que estava a fim de voltar à liderança, pois manteve a ponta, e como não poderia deixar de ser, não sofreu pressão de Massa na segunda posição. ‘De cara pro vento’, o finlandês foi abrindo espaço, com Massa em sua cola.

A primeira parada aconteceu, e as posições não se alteraram na liderança, quando de repente, na volta 35 o finlandês começou a perder rendimento, por causa do rompimento do cano de escape da Ferrari número 1. Massinha que não tinha nada a ver com isso, duas voltas depois, passou e assumiu a ponta. E quem diria, depois de 15 anos um brasileiro voltou a liderar o Mundial de F-1, e ele é Massa!Quem também proporcionou momentos de extrema emoção para a torcida brasileira foi Nelsinho Piquet. Segurou com muita propriedade as McLarens de Hamilton e Kovalainen, e ainda nas ultimas voltas, aproveitou-se de um erro de Alonso para terminar na sétima posição e marcar seus 2 primeiros pontos.
Também vale destacar a briga ferrenha de Jarno Trulli com Kovalainen pela terceira posição. E o italiano levou a melhor, colocando a Toyota no pódio pela primeira vez no ano. Robert Kubica chegou em quinto, Mark Webber (Red Bull) foi sexto e Alonso o oitavo.

Felipe Massa é o líder do mundial com 48 pontos, Kubica é o segundo com 46, seguido por Raikkonen que soma 43 pontos. Já Lewis Hamilton está na quarta colocação com 38 pontos e Nick Heidfeld (BMW-Sauber) tem 28, na quinta colocação.
A cada prova, fica evidente que o título de 2008 será disputado entre os pilotos da Ferrari. Resta saber se a equipe italiana dará condições iguais para os dois.
Se não houver privilégios e Massa manter a cabeça no lugar, na França começou a arrancada rumo ao título para o brasileiro.

Rapidinhas
Ainda falta muito
Em uma corrida que contou com a competência da Ferrari e sorte, pois o companheiro teve problemas no carro, Felipe Massa chegou à liderança da competição, mas ele sabe que falta muita coisa.“Estamos no meio do campeonato ainda e tem muitas corridas para correr, não posso pensar diferente do que vim fazendo até agora. Preciso fazer o máximo possível para manter a ponta. É muito bom liderar”, declarou o brasileiro na entrevista coletiva, após a vitória.
Que alivio...
Muito criticado, principalmente pela imprensa francesa, Nelsinho Piquet conseguiu na casa do inimigo marcar seus primeiro pontos na F-1. “Esta é a primeira vez na temporada em que tudo me correu bem, sem problemas. O carro e a estratégia da equipe funcionaram perfeitamente e finalmente conquistei meus primeiros pontos. Estou muito feliz, e agora só espero que continue assim pelo resto da temporada”, desabafou o feliz Nelsinho.
Confiança
No ano passado Hamilton jogou fora o campeonato em duas provas. Nesta temporada, ele acredita que a sorte pode virar para seu lado.”Não pontuei em três corridas, mas ainda faltam dez. No ano passado, o Raikkonen ganhou o título após se recuperar na reta final do campeonato, portanto não vejo motivo para lamentar. Estou a dez pontos do líder, mas o que tenho que fazer é me recuperar em Silverstone diante de meus torcedores”, declarou o inglês.
Se depender da torcida brasileira isso não vai acontecer.
Postar um comentário