terça-feira, 21 de outubro de 2008

GP da China: Só resta a esperança!

No GP da China Hamilton pilotou como campeão, e já está com uma mão na taça

Realmente a China virou um bicho papão na vida dos brasileiros. Como se não bastasse a preocupação de todo o setor produtivo --que sofre com a concorrência dos produtos baratos que desembarcam no país a preços muito baixos--, a Ferrari também não rendeu nas terras orientais. Isso fez com que Felipe Massa chegasse em segundo, porque o companheiro Kimi Raikkonen deixou o brasileiro passar, e viu Lewis Hamilton (McLaren) vencer a penúltima corrida do ano de ponta a ponta.
O fato é que a Ferrari deu mole, se somarmos os pontos que Massa perdeu por causa de erros infantis da equipe, ele chegaria no Brasil só para confirmar o titulo. Mas na atual situação, o brasileiro da Ferrari terá que ganhar, e torcer para que Hamilton chegue em sexto lugar, ou não pontue, ou seja, esperar que o raio caia duas vezes no mesmo lugar. É possível sim, isso porque o piloto da McLaren já mostrou em outras oportunidades que quando pressionado erra feio.

Se os homens da Ferrari perceberam isso, irão trabalhar que nem loucos para entregar a Massa e Kimi dois foguetes. E já nos treinos livres tem que bater recordes, e deixar o inglês para trás, ele não pode largar na primeira fila. E se Hamilton continuar com seu ímpeto, vai tentar passar todo mundo na primeira volta, e aí com certeza errará, como fez no ano passado.
Mas não podemos esquecer que Hamilton é da McLaren, uma das grandes equipes do circo, a qual tem dinheiro, estrutura, psicólogos, enfim tudo que é necessário para deixar inglês calminho, calminho e fazer com que ele não cometa erros. Ou seja, para Massa ser campeão, só um milagre de São Felipe, ajudado por São Paulo.
Digamos que o brasileiro da Ferrari será o ‘campeão moral’, titulo que não abrandará a torcida, mas será bom para Massa, pois ele tem a certeza de ter feito o seu melhor, coisa que o time não correspondeu.
O titulo na mão de Hamilton é justo, pois o inglesinho fez por merecer, desde o ano passado quando estreou na categoria, com seu jeito moleque e determinado, conquistando fãs em todo o planeta.
E para a Ferrari fica a lição, só tradição não ganha campeonato. É preciso empenho, seriedade e competência, coisa que o time de Maranello deixou de lado este ano. Eles estão em divida com Felipe, espero que ela seja paga na próxima temporada. Não entenda isso como pessimismo, também acredito que a ‘esperança é a ultima que morre’, mas não aceito o fato de uma equipe igual a Ferrari, te que torcer pelo erro do adversário, e assim ser campeã. Isso aconteceu no ano passado, e se repete este ano.
A diferença entre Hamilton e Massa é de sete pontos (94 a 87). Dia 2 de novembro em Interlagos, o brasileiro tem que vencer e torcer para que o inglês chegar, no máximo, na sexta posição. Vale a torcida e a esperança!
Rapidinhas
Cabeça erguida
Felipe Massa não disfarçou a decepção por chegar apenas na segunda posição na China. Mesmo assim manteve o bom astral. "Acho que a gente fez o melhor possível, chegando em segundo e terceiro. Lógico que pelo campeonato de pilotos poderia ser melhor, mas para o de construtores foi sensacional. Agora é trabalhar duro, a gente sabe que muita coisa pode acontecer em uma corrida e vamos lutar para conseguir. Se isso acontecer, será um sonho. Vou chegar de cabeça erguida para vencer em casa", disse o brasileiro, na entrevista coletiva.
Ele aprendeu
No ano passado Hamilton errou e deixou o titulo para trás. Este ano fez o mesmo no Japão, mas parece que aprendeu a lidar com as emoções, e ouvir as ordens da equipe, o que é pior para Massa. "Consegui fazer tudo de forma correta, com uma bela largada. Fiquei sempre na liderança, mantendo uma volta rápida e aumentando a distância para os outros competidores. Depois da segunda parada nos boxes, eu estava curtindo a corrida, com a preocupação de levar o carro até o final. A distância aberta para os demais tornou tudo fácil", completou o virtual campeão de 2008.
Mais um ponto
Nelsinho Piquet conquistou mais um ponto, ao terminar a corrida na oitava posição. Agora o brasileiro soma um total de 19 pontos. Isso é ótimo para que ele consiga renovar com a Renault. "O carro está um pouco melhor, temos tido um pouco mais de sorte, estou aprendendo corrida após corrida, obviamente. Mas daria para ter feito um pouco mais, uma estratégia mais eficiente, uma escolha melhor dos pneus", falou Nelsinho sobre sua performance na China.
Postar um comentário