segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Lançamentos: Fiat briga no segmento de sedãs médios

Linea fabricado no Brasil chega como o representante da Fiat para disputar o concorrido segmento dos sedãs médios.
Por: Edison Ragassi
Foto: ER/Divulgação


Apesar da liderança em vendas de veículos no Brasil, ainda falta para a Fiat Automóveis consolidar um forte representante no segmento de sedãs médios, pois o Tempra e Marea foram tentativas frustradas. Para suprir esta deficiência, a montadora de Betim (MG) foi buscar na Europa o Linea um projeto mundial, o qual passa a ser fabricado no Brasil.
O lançamento aconteceu em São Paulo, dia 18 de setembro.
O carro teve sua arquitetura adaptada para as condições brasileiras, ou seja, foi desenvolvido para suportar as diferenças de terreno e temperatura típicas do país.
Claudio Demaria, diretor de engenharia e design da montadora, explicou em sua apresentação que, “é um carro novo, o qual não utiliza partes de outros fabricados pela Fiat no Brasil”. Isso significa que o segmento de reposição terá que se preparar para atender este novo modelo.
Segundo os executivos da Fiat, o Linea chega para disputar clientes do Civic, Corolla e Vectra, e também enfrentará o recém-lançado Novo Focus da Ford, outro sedã com arquitetura global.
Com linhas modernas, o carro mede 4,56 m de comprimento, 1,73 m de largura, 1,50 m de altura. Outra novidade esta na motorização, pois são duas novas opções: 1.9 16V Flex e 1.4 T-Jet Turbo, este importado, o qual usa a base o 1.4 Fire, e dois tipos de transmissão, manual de cinco velocidades, ou automatizada Dualogic (a mesma do Stilo), desenvolvida pela Magneti Marelli. Desde a versão de entrada sai da fábrica com: ar-condicionado, direção hidráulica, freios ABS, entre outros itens. Há uma evolução dos navegadores GPS que integra o mix de acessórios disponíveis. Trata-se do Blue&Me NAV, um equipamento que reuni sistema de som e navegador, em uma só peça.
Neste inicio de comercialização, a Fiat adotou política de preços agressiva, o 1.9 16V tem preço sugerido de R$ 60.900, o 1.9 16V Dualogic custa R$ 63.900, a versão Absolute com motor 1.9 16V Dualogic sai por R$ 68.640 e o T-Jet com motor 1.4 Turbo sai por R$ 78.900. A montadora espera vender 2.500 unidades mensais do modelo.
Ficha Técnica
Motor: 1.9 16V / 1.9 16V DUALOGIC / ABSOLUTE, Transversal, Dianteiro
Número de Cilindros: 4 em linha
Número de Válvulas: 4
Cilindrada: 1838,6 cm³
Potência Máxima: 130 cv / 5.750 rpm (gasolina) / 132 cv / 5.750 rpm (álcool)
Torque Máximo: 18,1 Kgfm / 4.500 rpm (gasolina) / 18,6 Kgfm / 4.500 rpm (álcool)
Injeção: Magneti Marelli, multiponto, seqüencial
Taxa de Compressão: 11,5:1
Transmissão: 5 à frente e uma à ré
Tração: Dianteira com juntas homocinéticas
Câmbio: 5 à frente e uma à ré
Suspensão:
Dianteira: MacPherson com rodas independentes, braços oscilantes em aço estampado fixados ao subchassi, com barra estabilizadora
Traseira: Com rodas semi-independentes, travessa de torção de seção aberta
Freios
Dianteiro: disco ventilado (Ø de 284 mm) com pinça flutuante
Traseiro: disco rígido (Ø de 251 mm) com pinça flutuante
Pneus: 195/65 R15 (1.9 16V e 1.9 16V Dualogic) / 205/55 R16 (Absolute)
Rodas: 6.0JX15”, em liga-leve (.19 16V e 1.9 16V Dualogic) / 6.0JX15”, em liga-leve (1.9 16V e 1.9 16V Dualogic)
Dimensões / Pesos / Capacidades:
Comprimento: 4.560 mm
Largura: 1.730 mm
Altura: 1.505 mm
Entre-eixos: 2.603 mm
Peso em ordem de marcha: 1315 Kg (1.9 16V) / 1320 Kg (1.9 16V Dualogic, Absolute)
Tanque de Combustível: 60 litros
Porta-Malas: 500 litros
Carga útil: 400 Kg
Postar um comentário