segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Lançamentos: Captiva Ecotec e Vectra Next Edition

Ano começa agitado para a Chevrolet
Captiva Sport Ecotec e Vectra Next Edition chegam para mexer com o mercado, em ambos os modelos os motores estão em destaque
Texto: Edison Ragassi
Fotos: Divulgação/ ER
De maneira bem agressiva, assim podemos definir o inicio do ano para a General Motors do Brasil. Logo em fevereiro a empresa lançou dois modelos de veículos para públicos distintos.
O primeiro foi o Chevrolet Captiva Sport, mostrado para a imprensa especializada de todo o país, em Indaiatuba, no Campo de provas da Cruz Alta. O SUV fabricado no México chegou ao mercado nacional em setembro do ano passado com motor V6 e tornou-se sucesso em vendas.
Segundo José Carlos Pinheiro Neto, Vice-presidente da empresa, a projeção é de que neste segmento, em media 5.000 unidades serão comercializadas por mês. Deste montante, a Chevrolet espera ser responsável pela venda de
1.500 veículos. Para ser ainda mais competitiva no segmento, a GM passa a importar o Captiva Sport equipado com transmissão automática Active Select (sequencial), e propulsor 4 cilindros 2.4 litros 16V VVT. Chamado Ecotec, é um motor do tipo DOHC (Dual Overhead Camshaft) a gasolina de 2.384cc de cilindrada. Ele desenvolve 171 cavalos de potência a 6.200 rpm, com torque de 22,2 mkgf a 5.100 rpm. O cabeçote, bloco e cárter são construídos em alumínio, o coletor de admissão em plástico e o comando de válvulas variável, utiliza dois eixos balanceadores laterais internos ao bloco. Além disso, para diferenciar o Captiva Sport Ecotec da versão 6 cilindros, os pára-choques e as molduras laterais são na cor preta. Outra diferença em relação ao modelo mais potente, é que usa uma saída de escape, os tecidos dos bancos são mais claros, entre outros itens. Os dois modelos do Chevrolet Captiva também foram pensados para ter custo de manutenção mais baixo que o dos concorrentes. Para saber estes valores, consultamos a Megacenter Viamar, onde os amortecedores dianteiros do SUV são vendidos por R$1.808,63 cada peça, os traseiros saem por R$ 237,83 cada e os discos de freios dianteiros custam R$903,49 cada. O jogo de pastilhas dianteiras do Captiva sai por R$ 1.055,60 e o jogo de pastilhas traseiras custa R$ 1.895,77. O Captiva Sport V6 é vendido ao preço sugerido de R$96.990 e 103.990 com TCS (Sistema de Controle de Tração), já o Ecotec custa R$86.990.
E o outro modelo apresentado em fevereiro pela GM, desta vez em Florianópolis, foi o sedã médio Vectra Next Edition. Lançado em 2005, o Novo Vectra recebeu a primeira alteração no visual, desde então. A maior modificação acorreu na dianteira, ele ganhou novo formato no capô, assim como nos faróis, pára-lamas e pára-choques. A grade do radiador segue o novo padrão global da marca, tem dupla entrada de ar, frisos cromados em volta e o logotipo ao centro.
Na lateral, a moldura cromada na linha de cintura, um novo desenho do friso e os retrovisores externos agora têm indicadores de direção. As rodas de liga leve foram redesenhadas 16’’ (Elegance) e 17’’ (Elite), e na lista de opcionais aparece a iluminação de solo no espelho retrovisor, saia lateral, adesivo de coluna e
antena shark (de série no Elite). O maior destaque na traseira, fica por conta da "gravata", logomarca da Chevrolet, a qual aparece no centro da tampa traseira.E a maior alteração do modelo ocorreu no propulsor 2.0 Flexpower. Segundo os engenheiros da fabricante, ele passou a desenvolver 140 cv de potência, disponíveis a 5.600 rpm, quando abastecido com álcool, e 133 cv, ao usar gasolina, ou seja, 12 cv a mais que o modelo anterior. O mesmo aconteceu com o torque que agora é de 19,7 mkgf a 2.600 rpm (álcool) e 18,9 mkgf a 2.600 rpm (gasolina).
Este resultado foi possível, graças as mudanças feitas no coletor de admissão, agora em material plástico, o que resultou em uma redução de 30% no peso do conjunto em relação ao similar de alumínio, novo coletor de escapamento em aço inox e a adição do sistema de comando de válvulas roletado LFVT (Low Friction Valvetrain) de baixo atrito. Para atender as exigências de emissões de poluentes, foram colocados dois catalisadores.
Também melhoraram a suspensão, na versão com rodas aro 17 polegadas, os amortecedores ganharam nova calibração. Com todas estas modificações, a versão Elite com propulsor 2.4 Flexpower foi descontinuada, pois o 2.0 ficou próximo a ela em torque e potencia.
Segundo Marcos Munhoz, diretor geral de vendas e marketing, estas mudanças não alteraram os custos de manutenção do modelo, o que o deixa competitivo em relação aos concorrentes, principalmente porque a marca Chevrolet oferece para o modelo os Kits Instalados que incluem peças e serviços.
O Vectra Next Edition é comercializado nas versões Expression (R$54.098-entrada, R$59.292-topo), Elegance (R$60.718-entrada, R$63.704-topo) e Elite (R$70.664-entrada, R$74.009-topo). A expectativa é de que neste ano a marca comercialize 26.000 unidades do modelo.
E para quem pensa que as novidades pararam aí, a GM já marcou para 3 de março o lançamento do Vectra GT e GT-X, o ano promete!
Postar um comentário