domingo, 29 de agosto de 2010

Aceleradas: GP Bélgica, o campeonato está aberto

161228 Lewis Hamilton venceu e Mark Webber foi o segundo, mesma posição dos dois no  campeonato, mas a diferença entre eles é de apenas três pontos
Por: Edison Ragassi
Tudo fazia crer que o GP da Bélgica, disputado no circuito de Spa-Francorchamps, seria mais um passeio para um dos carros da Red Bull. Mark Webber fez a pole, Lewis Hamilton (McLaren) em segundo. O polonês Robert Kubica (Renault) apareceu na terceira colocação e mostrava-se presa fácil para o quarto colocado Sebastian Vettel (RBR), pois os carros franceses, até antes das férias, não eram tão competitivos assim.161269   Ao apagar as luzes vermelhas, a verdade mostrada foi outra. Webber bobeou e caiu para a sexta posição. Hamilton, que não tinha nada a ver com isso, assumiu a ponta e deslanchou.
A chuva ficou forte antes do final da primeira volta, os pilotos foram saindo da pista e o homenageado do dia, Rubens Barrichello (Williams), por completar 300 GPS, escorregou e bateu em Fernando Alonso (Ferrari). Com toda esta confusão, o beneficiado foi Felipe Massa (Ferrari). Ele largou na sexta posição e terminou em quarto, pois o afoito Vettel tentou passar Jenson Button (McLaren) onde não podia, entrou na lateral do carro do inglês, e assim beneficiou quem vinha atrás.
Na Bélgica a chuva pregou uma peça nos pilotos, já que ela vinha e parava. Num determinado momento da prova, o líder Hamilton foi para a caixa de brita e quase bateu no muro. Assim, no pódio ainda apareceu a figura de Robert Kubica, mostrando que as férias fizeram bem para a Renault. 161313Fiasco foi mesmo o de Fernando Alonso. Depois de espernear e se impor como primeiro piloto dentro do time, não se encontrou na pista e abandonou melancolicamente, como se fosse um estreante, depois de uma rodada, a qual provocou a entrada do carro de segurança.
Hamilton agora tem 182 pontos, o vice-líder Webber soma 179. Sebastian Vettel esta com 151 pontos. Button soma 147 pontos. E o falastrão Fernando Alonso, que puxou toda a responsabilidade para si, obrigando a equipe a dar a ordem para que Massa o161236 deixasse passar na Alemanha, não completou e aparece com 141 pontos. O campeonato está aberto e polarizado em Hamilton e Webber. O inglês que já tem um titulo, parece estar mais responsável, não perdeu o jeito agressivo e só arrisca quando precisa. O australiano sabe que esta pode ser sua ultima chance de ser campeão e vai lutar com todas as forças para não deixar o titulo escapar. A pimenta vermelha desta receita ficará por conta da Ferrari. O time de Maranello vai dar trabalho na próxima etapa (12/09), pois Monza é sua casa e eles sempre são os favoritos. E lógico, se um dos pilotos do time vermelho for vencer a prova italiana, ele será Alonso, isso nós já sabemos. Mas o Alonso pode errar de novo, não pode?
Rapidinhas
Com festa e sem punição
A torcida brasileira esteve na Bélgica, gritou o nome de Rubinho em homenagem aos 300 GPS disputados. Infelizmente a festa acabou na primeira volta. O brasileiro escorregou e acertou o carro de Fernando Alonso, na hora os comissários anunciaram que o acidente estava sendo investigado. Depois veio a confirmação de que os pilotos não seriam punidos.
A esperança...
Em entrevista para a Agência Estado, Felipe Massa declarou que ainda acredita no titulo e vai lutar até o final. "Nossa próxima corrida é em casa. Esperamos ir bem em uma pista onde a velocidade e a estabilidade contam muito. Mesmo que a situação esteja cada vez mais difícil, continuaremos lutando até o fim". Só esqueceu de completar que,  para isso, depende de que o Alonso quebre.
E os outros brasileiros...
Depois de conquistar sua melhor posição no grid da F-1, 18º lugar, Bruno Senna (HRT), teve o carro quebrado. Lucas di Grassi (Virgin) terminou em 17º. Apesar de andar no fim do pelotão, Di Grassi mostra que está pronto para um carro mais rápido na próxima temporada e negocia com outros times.

Postar um comentário