domingo, 30 de janeiro de 2011

Como é bom dirigir um conversível!

                                                                                            IMG_0019A Volkswagen comercializa no país um dos mais modernos veículos de seu portifólio internacional, o coupé-cabriolet Eos, equipado com motor turbo de 200 cv 
Texto: Edison Ragassi
Fotos: José Nascimento
A Volkswagen iniciou no Brasil as vendas do Eos em março de 2009, mas ele já havia sido apresentado ao público no ano anterior durante o Salão Internacional do Automóvel.
Por ser um modelo diferenciado, a fabricante alemã buscou na mitologia grega o nome do carro. Eos é a Deusa do Amanhecer – ela deveria abrir os céus para seu irmão, Hélios, Deus do Sol. Fabricado em Portugal é um coupé conversível com capota dura, ou seja, ao levantá-la, quem não conhece, não imagina que ela se recolhe.

IMG_0054 
Chamado de CSC (Coupé Sun roof Convertible) de 5 partes, a capota tem acionamento elétrico. Mas se precisar, o privilegiado motorista pode usar só o teto solar de vidro escurecido, este conjunto mede 1.125 milímetros por 605 mm.
IMG_0202
IMG_0191

Em 25 segundos, o Eos passa de coupé a conversível, para isso, é só acionar uma tecla no console central. Os motores elétricos recolhem a estrutura da capota para o interior do porta-malas, para levantá-la o tempo gasto é o mesmo. O visual do Eos é semelhante ao do Jetta, mas ele não é um derivado do sedã, pois foi concebido para ser um conversível. O capô tem vincos laterais que estreitam para juntar-se a grade e formar um grande ‘V’. Duas grades escuras, separadas no centro do para-choque por um detalhe cromado, imprimem um ar requintado ao visual. Abaixo da peça, os faróis de neblina, os conjuntos óticos invadem os para-lamas, os faróis bi-xenon têm facho de luz direcional. E na traseira, grandes lanternas com LEDs.IMG_9908Com a capota levantada, a curvatura do teto chama a atenção, ao abaixá-la, os vincos laterais sobressaem-se. O conjunto lateral é completado pelas rodas esportivas Le Mans, de liga leve aro 17”, com pneus 235/45. E a suspensão é independente, tanto na dianteira como na traseira.

IMG_9978

IMG_9983

No interior, os bancos são de couro, os mostradores do painel de instrumentos são grandes e seguem o padrão VW. No centro, o display mostra as informações do computador de bordo, os comandos do sistema de som estão no volante e o ar-condicionado é digital dual zone.   
São vários os equipamentos de conforto e segurança. O ARP (Active Rollover Protection) é um sistema ativo de proteção em caso de capotamento, ele estende duas estruturas metálicas, recolhidas atrás dos bancos traseiros, em 0,25 segundos. Ainda usa air bags frontais e laterais, sistema de freios ABS, controle de tração (ASR) e controle de estabilidade (ESP).

IMG_9836    
Embaixo do capô, o Eos guarda o potente motor 2.0 TSI turbo, com injeção direta de gasolina na câmara de combustão. Compacto, o propulsor entrega 200 cv de potência, os quais estão disponíveis a 5.100 rpm e torque máximo de 28,5 kgfm entre 1.700 e 5.000 rpm. O câmbio é automático de 6 velocidades, embreagem dupla, opção de trocas sequenciais ou nas borboletas ao lado do volante. O conversível acelera de 0 a 100 km/h em 7,9 segundos e atinge 229 km/h de velocidade máxima.
Nas ruas, o Eos chama a atenção, por onde ele passa, percebe-se cabeças virando para acompanhar o carro. A curiosidade em ver a capota recolhendo é enorme. Assim nas paradas no estacionamento, posto de combustível, lava rápido, o sistema entrou em funcionamento.
IMG_9971
Mas sua principal qualidade é mostrada quando o pé direito pressiona o acelerador. A começar pelo arranque, ele é forte, por isso em situações de trânsito, basta um leve contato.
As trocas automáticas são perfeitas, as duas embreagens cumprem bem seu papel, não há trancos, comum em outros tipos de câmbios automáticos. Apesar de ter uma configuração esportiva e pneus perfil baixo, enfrenta bem o asfalto ondulado, mas exige cuidado ao ultrapassar as valetas e lombadas.
E na rodovia é onde dá realmente para se divertir. O Eos é o tipo do carro que está sempre a mão. Acelerações e retomadas rápidas, muita estabilidade para enfrentar qualquer tipo de curva e muita potência guardada no motor para as ultrapassagens. E isto ocorre, com o câmbio no manual ou no automático.

Durante o período do empréstimo o carro enfrentou chuva torrencial e a vedação é exemplar, pois não entrou uma gota de água no interior do veículo.
E a sensação de liberdade ao dirigi-lo com a capota abaixada é sem igual.

IMG_0152Depois de rodar 828 km com Eos, em situações que alternaram trânsito carregado e as rodovias Fernão Dias, Bandeirantes e Rodoanel, ficou fácil afirmar: “Como é bom dirigir um conversível”.
Este modelo está disponível nas concessionárias Premium da marca VW e tem preço sugerido para venda de R$ 161.800.

Colaboraram:
VW do Brasil, Concessionária Volkswagen Green Automóveis - Giovanni e Mecânica Opcar

Ficha Técnica EOS 2.0 TSI Turbo
Motor 2.0 L
Combustível: Gasolina
Cilindrada (cm³): 1.984
Nº de cilindros: 4
Nº de válvulas por cilindro: 4
Potência líquida máxima: cv / rpm: 200/ 6.000
Torque líquido máximo: kgfm / rpm: 28,5 / 1.700
Posição: Transversal na frente do eixo
Taxa de compressão: 9,8
Transmissão: Automática de 6 marchas Tiptropnic DSG
Suspensão
Dianteira: Independente, tipo McPherson com mola helicoidal integrada
Traseira: Independente, com braço transversal e longitudinal e mola helicoidal
Dimensões externas (mm)
Comprimento                                                                                           4.407
Largura                                                                                                     1.791
Altura                                                                                                        1.443
Distância entre-eixos                                                                                2.578
Direção
Hidráulica, tipo pinhão e cremalheira
Freios
Dianteiro: Disco de freio ventilado
Traseiro: Disco de freio sólido
Rodas/ Pneus   
Rodas: 7,0J X 17     
Pneus: 235/45 R17   
Capacidades
Porta-malas (l): 380      
Capacidade do tanque (l): 55
Peso (kg)                 
Em ordem de marcha: 1.560                       
Carga útil: 460                              
Total: 2020
Custos de manutenção
Amortecedores dianteiros .................. R$ 648,57 cada unidade
Mão de obra:                                        R$ 322,00    
Amortecedores traseiros ................... R$ 394,00  cada unidade  
Mão de obra:                                       R$ 126,00   
Discos de freios dianteiros .................. R$ 655,17 cada unidade      
Mão de obra:                                          R$ 98,00
Jogo de pastilhas dianteiras   ................. R$ 481,16 jogo 
Mão de obra: - 
Discos de freios traseiros .................. R$ 329,09 cada unidade
Mão-de-obra:                                       R$ 98,00
Jogo de pastilhas traseiras ................. R$ 281,60 jogo   
Mão de obra:R$   98,00
Troca de óleo ...................... R$ 50,21 (1 litro )
Mão de obra:                         R$ 70,00
Filtro de óleo .......................... R$ 59,29 cada unidade
Mão de obra:
Filtro de ar  ........................ R$ 87,98    
Mão de obra: -
Filtro de combustível  ...................... R$ 124,08  cada unidade
Mão de obra:                                     R$   42,00
Filtro anti-polén ............................ R$ 65,00 cada unidade
Mão de obra: R$ 56,00
Velas ....................... R$ 83,57 cada unidade
Mão de obra:             R$ 140,00

Postar um comentário