terça-feira, 6 de setembro de 2011

VW lança a Space Cross

MalagrineAs mudanças na Station Wagon não aconteceram só no visual, a fabricante recalibrou a suspensão e ainda incluiu pastilhas de freios maiores
Por: Edison Ragassi
Fotos: Divulgação
Campinas, no interior de São Paulo, foi a cidade escolhida pela Volkswagen para mostrar a Space Cross, a versão aventureira urbana da Station Wagon Space Fox. O carro ganhou itens para marcar o visual esportivo e off road.
_MG_5614
Na dianteira, os faróis de dupla parábola têm mascara negra. O para-choque dianteiro é amplo com grade tipo colméia, ao lado, dois grandes faróis auxiliares de dupla função (neblina e longo alcance). A parte inferior é preta e a superior se prolonga até as molduras das caixas de rodas.

MalagrineUm largo friso com a identificação do modelo aparece nas laterais, as rodas são de liga leve, com 15 polegadas, pintadas de cinza. O perfil mais alto é ressaltado pelos trilhos do rack, que se estendem sobre todo o carro, com acabamento preto corrugado.
_MG_5589
Na traseira, as lanternas são escurecidas o para-choque usa retro-refletores na parte inferior e lanterna de neblina.
O interior é semelhante ao da Space Fox, o painel tem os mostradores grandes, as informações do computador de bordo aparecem no centro.
_MG_5678

A pedaleira tem acabamento de alumínio e as soleiras internas trazem o logotipo Space Cross. Os bancos são revestidos de tecido Malharia Sound preto e a manopla da alavanca do câmbio tem a inscrição “Cross”. Como opcional, a fabricante oferece bancos com revestimento de couro Softline preto e dois diferentes sistemas de som: rádio com CD-Player ou rádio AM/FM, ambos com entrada USB e Bluetooth, além de interface para iPOD. Também oferece a coluna de direção com ajuste de altura e profundidade e o pacote com volante multifuncional em couro, que, nos carros com transmissão I-Motion, pode incorporar comandos para troca de marchas (Shift Paddles). 
Malagrine

Para facilitar o transporte de cargas, o banco traseiro tem regulagem longitudinal, o que permite aumentar a capacidade do porta-malas de 430 litros a 527 litros.  Não há opção de bancos bipartidos.
Bem, mas para transformar um veículo de características familiares em aventureiro, não é só incluir acessórios, por isso a Volkswagen mudou as características mecânicas do modelo.
_MG_5641

As bitolas são maiores, ele tem 1.448 mm na dianteira e 1.435 mm na traseira (acréscimo de 33 mm e de 23 mm, em comparação às do SpaceFox). Os freios também são maiores, o conjunto dianteiro traz discos de 280 mm, ou seja, 24 mm a mais.
_MG_5683_MG_5732

O Space Cross usa motor 1.6 VHT Total Flex, que desenvolve 104 cv abastecido com etanol e 101 cv ao usar gasolina. Seu torque máximo é de 15,4 kgfm(G) e 15,6 kgfm(E) a 2.500 rpm. A transmissão é a manual MQ200 de cinco velocidades, ou automatizada ASG (Automated Sequential Gearbox). Este sistema elimina o pedal da embreagem, ele realiza trocas de marchas automaticamente ou a comando do motorista, de forma sequencial, pela alavanca no console ou por Shift Paddles localizados junto ao volante.
Malagrine
O preço sugerido para venda da Space Cross é de R$ 57.990 (câmbio manual) e R$ 60.690 com transmissão I-Motion.

Postar um comentário