segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Aceleradas: GP do Japão- Vettel é campeão, mas não ganhou a corrida

186638

No lendário circuito de Suzuka, o piloto alemão da Red Bull confirmou seu favoritismo, apesar de chegar no terceiro lugar ganhou o título  de 2011
Por: Edison Ragassi
Só um desastre adiaria a conquista do Campeonato 2011 da F-1 por Sebastian Vettel (Red Bull), pois o alemão precisava apenas de um ponto, e o desastre não aconteceu.

186677

Jenson Button (McLaren) até que tentou, era o único piloto capaz de tirar o segundo titulo de Vettel, só que para isso precisa vencer as últimas corridas e torcer para o alemão não marcar um só pontinho.
Bem, Button venceu, Fernando Alonso (Ferrari) foi segundo, Vettel completou o pódio na terceira colocação e saiu para comemorar o bicampeonato. Muito justo!

186619

Diferente da temporada passada, Sebastian não cometeu erros, mostrou maturidade, acelerou quando necessário e tirou o pé quando precisou. Não se envolveu em acidentes, polêmicas ou qualquer outra coisa que pudesse atrapalhar seu objetivo.

E os concorrentes não conseguiram construir carros que poderiam oferecer concorrência. A McLaren quase chegou lá, só que quando reagiu já era tarde. A Ferrari não chegou nem perto, só o talento de Alonso, Button e Lewis Hamilton (McLaren) não foram suficientes para enfrentar o alemão que tem o melhor carro da temporada.
186579

Ainda falta definir o segundo colocado, posição honrosa que dará mais dólares para a equipe que conseguir essa posição.
O importante é que os principais times perceberam que precisam tomar medidas radicais, e a Ferrari já promete um carro ousado em aerodinâmica para a próxima temporada.

A Mercedes está reforçando seu staff técnico, o mesmo ocorre com a McLaren. E eles terão que ralar mesmo, ou se não, Vettel vai passear novamente rumo ao terceiro título mundial.
Ainda marcaram pontos em Suzuka:
4º - Mark Webber
5º - Lewis Hamilton
6º - Michael Schumacher
7º - Felipe Massa
8º - Sergio Pérez
9º - Vitaly Petrov
10º - Nico Rosberg

Felipe Massa (Ferrari) fez uma corrida apagada, mais uma vez bateu rodas com Hamilton, Bruno Senna (Renault) terminou na 16ª posição e Rubens Barrichello (Williams) foi o 17º.
A disputa pelo segundo lugar continua semana que vem, dia 16 tem o GP da Coréia do Sul.

Rapidinhas
Final equilibrada

Depois de vencer no Japão e se consolidar  na vice-liderança do campeonato, Jenson Button espera dificuldades nas últimas provas do ano, por conta do equilíbrio entre as equipes. "Esta corrida nos deu maior motivação como equipe. É bom ver três carros diferentes correndo com uma distância de apenas três segundos. Mostra como a Fórmula 1 está mais competitiva neste momento", falou o piloto inglês.

E Massa reclama
De novo,  Felipe e Lewis se enroscaram, o brasileiro pede punição. "Meu carro foi definitivamente danificado pelo toque. Ele estava mais lento por causa do desgaste dos pneus e eu já estava do seu lado. Mas, sem razão alguma, ele jogou o carro para cima de mim e me acertou. É inútil eu falar mais alguma coisa. As imagens falam por si mesmas", declarou o brasileiro após a prova.

Acidente de corrida
Bruno Senna tocou no companheiro de equipe Renault Vitaly Petrov, logo após a largada, o que prejudicou a estratégia de fazer apenas duas paradas, mas Senna aceitou o acidente. "Foi uma coisa normal de corrida, naquela confusão que sempre se forma no início da corrida. Ele ficou sem espaço, foi me espremendo e nem me viu. Aliás, conversamos nos boxes e ele nem sabia que havia batido no meu carro. Mas foi sem intenção, está tudo bem", falou o brasileiro.

Postar um comentário