segunda-feira, 16 de abril de 2012

Aceleradas: GP China – Cara nova no alto do pódio

196296

O alemão Nico Rosberg conquistou sua primeira vitória na F-1 e foi de ponta a ponta. A temporada começa com três vencedores diferentes
Por: Edison Ragassi
Até o GP chinês disputado no circuito de Xangai, os planos de Bernie Ecclestone para a maior categoria do automobilismo mundial estão dando certo.
Em três etapas disputadas, três pilotos diferentes subiram ao degrau mais alto do pódio.  Jenson Button (McLaren) na Austrália, Fernando Alonso (Ferrari) venceu na Malásia e Nico Rosberg (Mercedes-GP) triunfou na China.

196265

Esta ‘rotatividade’ de vencedores ocorre por causa das regras implantadas desde a temporada passada, principalmente na construção dos pneus.
Ecclestone , o baixinho inglês que é o dono da categoria, exigiu que a Pirelli fabrica-se compostos que duram pouco e obrigam os pilotos a parar para substituí-los, assim as corridas ficaram muito movimentadas. Nesta, até Felipe Massa (Ferrari) chegou a liderar, por conta das trocas.

196230

Mas não posso deixar de dar os méritos ao vencedor e sua equipe a Mercedes-GP, capitaneada por Ross Brawn. Rosberg fez sua parte, marcou a pole nos treinos de sábado, largou bem, mesmo tendo seu companheiro de time, o sete vezes campeão Michael Schumacher ‘fungando em seu cangote’ na segunda colocação.

Já a equipe fez tudo certo, perfeita na troca de pneus, isso com Rosberg, e solucionou o problema de balanço que fazia desgastar rapidamente os compostos de borracha, tanto que o vencedor fez duas trocas e a maioria dos pilotos parou três vezes.
Bem, como nem tudo pode ser perfeito, Schumacher teve seu dia de Barrichello. Lembra quando Rubinho sofria com os erros da Ferrari e tudo funcionava como um relógio para o alemão? Pois bem, nesta prova foi Schumi que parou porque a equipe não apertou direito a roda, quem diria!
Além de uma cara nova vencer, o GP da China foi marcado pela competitividade.

196302

Rosberg só conseguiu disparar na liderança, porque do segundo ao décimo segundo colocados a briga foi ferrenha. Andaram o tempo todo um na cola do outro, disputando com a faca nos dentes as posições.
Nestas condições os pilotos mais talentosos conseguem sobressair. É o caso de Jenson Button (McLaren). O inglês partiu na quinta posição, pulou na largada para o terceiro lugar, era apontado como favorito a vencer, mas teve problemas em uma das paradas, o que comprometeu sua corrida.

196269

Mesmo assim terminou em segundo, após brigar muito com Lewis Hamilton (McLaren) e Sebastian Vettel (Red Bull).
Bruno Senna (Williams) mais uma vez fez bonito.  Sofreu um pequeno toque na largada, mas ganhou posições. Também só parou duas vezes e terminou na sétima colocação. E Felipe Massa (Ferrari), que também optou por duas paradas, não obteve êxito, subiu para a nona posição na largada, mas acabou em 13º lugar, enquanto que Fernando Alonso (Ferrari) foi o nono colocado.

196311

Marcaram pontos no GP da China
1º- Nico Rosberg
2º -Jenson Button
3º -Lewis Hamilton
4º -Mark Webber
5º -Sebastian Vettel
6º -Romain Grosjean
7º -Bruno Senna
8º -Pastor Maldonado
9º- Fernando Alonso
10º- Kamui Kobayashi
Também não podemos esquecer o efeito ‘autódromo’. Neste inicio de temporada, onde os carros estão equilibrados, uns se acertam melhor com a pista do que outros. Quando começar a parte europeia da temporada, todas as equipes levarão evoluções aos bólidos, a Ferrari, por exemplo, diz que terá um modelo totalmente novo. Assim vamos ver se as disputas continuam neste nível, ou alguma delas irá se destacar.

196259

O campeonato é liderado por Hamilton com 45 pontos, Button tem 43, Alonso 37 pontos, e Mark Webber (RBR) 36. Vettel aparece em quinto com , 28,  Rosberg está na sexta colocação, com 25 pontos. E Bruno Senna, somoum 14 pontos e garante a nona posição.
A F-1 volta as atividades no próximo domingo no circuito de Sakhir é o polêmico GP do Bahrein. Mas fique atento, a prova pode ser cancelada por causa de problemas políticos!

Rapidinhas
Preciso aprender
Bruno Senna conquistou pontos em duas corridas seguidas e está empolgado, mas com os pés no chão. "Se evoluirmos na classificação, poderemos lutar por colocações mais à frente. Ainda tenho o que aprender para tirar mais do carro, pneus, na definição do grid, como faz o Pastor Maldonado”, declarou o brasileiro.

Decisão errada
Apesar de terminar na 13ª posição, Felipe Massa estava tranquilo, pois a diferença para Alonso foi de 5 segundos. O brasileiro disse que a estratégia foi boa, porém executada de maneira errada. "Nossa estratégia era a melhor, duas paradas em vez de três, como fez o Alonso. Mas teríamos de ter parado bem antes do que fiz  para dar certo, quem fez dois pit stops e parou antes me ultrapassou", explicou. Detalhe, a decisão de quando parar foi da equipe!

Evolução constante
Depois de retornar como equipe em 2010, até então só fornecia motores, a Mercedes-GP estava devendo uma boa atuação. Este ano parece que acertaram e Ross Brawn, diretor técnico do time explicou porque os carros melhoraram. "Passamos a adotar outra filosofia no ajuste das suspensões, em especial dos amortecedores, e o carro mostrou-se bem mais veloz e constante". Simples assim!

Postar um comentário