quinta-feira, 24 de maio de 2012

Renault implanta atendimento personalizado para a linha de veículos comerciais

Dealer PRO  A Renault traz para o Brasil sistema de atendimento voltado aos clientes de modelos utilitários o qual contempla desde a compra aos serviços de oficina
Texto: Edison Ragassi
Fotos: Divulgação
Neste mês de maio, a Renault inicia no Brasil o sistema de atendimento Renault Pro+ (leia-se “Pró Mais”). Ele já está presente em 30 países em 450 concessionárias, o sistema foi desenvolvido para oferecer atendimento diferenciado aos clientes da linha de comerciais leves, tanto frotistas como autônomos .

As concessionárias integrantes disponibilizam uma área específica, dedicada exclusivamente à exposição dos utilitários com funcionários treinados pela fábrica para atender os interessados neste tipo de veículo. A equipe atende desde o primeiro contato ao pós-venda realizado pelos consultores técnicos e mecânicos da oficina.

Entre os treinamentos a Renault destaca: consultoria de vendas, visitas externas aos clientes, consultoria especializada em atendimento de taxistas e pessoas portadoras de necessidades especiais. E, na oficina, há boxes de serviços próprios, equipados com elevador de cinco toneladas, o qual é voltado para o atendimento aos clientes profissionais.

OLP_0741(1)

Atualmente a linha de utilitários e comerciais leves é composta por: Kangoo Express e Master passageiro, furgão e chassi cabine.
O Kangoo Express foi reposicionado, graças a negociações com fornecedores, a fabricante conseguiu reduzir seu preço, que agora é comercializado por R$38.400 e R$ 40.750 com porta lateral. Usa motor 1.6L 16 válvulas Hi-Flex com potência de 95 cv(G)/98 (E) a 5.000
rpm.

Renault_Kangoo_Express___Imagem_04(3)

Oferece como opcionais, ar-condicionado e direção hidráulica no Pack Conforto ao custo de R$5.300. Para esta linha também há o Pacote Preço Fechado que inclui peças e serviços.
No inicio serão quatro revendas autorizadas que integrarão o sistema Pro+, mas a expectativa é de chegar a 53 no total até abril de 2013, o que segundo a Renault garantirá cobertura de 86% do mercado de atuação.

Postar um comentário