segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Aceleradas: GP Bélgica – Em Spa sempre acontece uma surpresa

207446

O piloto inglês Jenson Button venceu a corrida com muita folga, as brigas aconteceram da segunda posição para traz e o líder Alonso não pontuou

Por: Edison Ragassi

Terminado o período das férias de verão na Europa, a F-1 reiniciou a competição no circuito de Spa-Francorchamps, a pista é a preferida de todos os pilotos da maior categoria do automobilismo mundial.

Como Spa sempre reserva uma surpresa, ela começou no sábado, pois Jenson Button (McLaren) fez a pole e o japonês Kamui Kobayashi (Sauber) marcou o segundo melhor tempo.

A confusão começou com as luzes vermelhas ainda acesas, pois Pastor Maldonado (Williams) queimou a largada. Logo em seguida, no final da reta, Romain Grosjean (Lotus) bateu, voou e acertou Sérgio Pérez (Sauber), Fernando Alonso (Ferrari) e Lewis Hamilton (McLaren), o que provocou a entrada do safety car. Button saiu ileso e manteve a liderança na relargada.

207458

Ai começou a disputa pela segunda posição, por onde passaram vários pilotos, mas no final valeu a estratégia, pois a McLaren e a RBR optaram por fazer apenas uma parada, o que fez o inglês vencer, seguido por Sebastian Vettel.

Se a estratégia definiu o primeiro e segundo colocado, ela fez com que Bruno Senna (Williams) não pontuasse. O brasileiro aproveitou a confusão para ganhar várias posições e chegou a andar em quarto durante as paradas. No final, estava na sexta posição, mas com os pneus totalmente desgastados e ele não segurou Jean-Éric Vergne e Daniel Ricciardo, ambos da Toro Rosso. A equipe chamou Senna para os boxes e ele ainda perdeu posições para Paul Di Resta (Force Índia) e Nico Rosberg (Mercedes), terminando na 12ª colocação.

207474

Surpresa também para o desempenho de Felipe Massa (Ferrari). Depois de uma classificação ruim, largou na 14ª posição, terminou em quinto, após ultrapassar nas últimas voltas o australiano Mark Webber (RBR).

Marcaram pontos no GP da Bélgica

1º Jenson Button

2º Sebastian Vettel

3º Kimi Raikkonen

4º Nico Hulkenberg

5º Felipe Massa

6º Mark Webber

7º Michael Schumacher

8º Jean-Éric Vergne

9º Daniel Ricciardo

10º Paul Di Resta

Esta prova serviu para confirmar que os jovens lobos da categoria, como Maldonado e Grosjean ainda não estão preparados para tão importante função. O venezuelano já ganhou até corrida, mas só se mete em confusão e o francês da Lotus é muito rápido nos treinos e afoito na pista. Desta vez ele e quase causou uma tragédia, pois faltou pouco para seu carro acertar a cabeça de Alonso.

No campeonato, apesar de não ter marcado pontos pela primeira vez na temporada, Fernando Alonso continua na liderança, ele soma164 pontos. Em segundo está Vettel com 140. Mark Webber é o terceiro, com 132 pontos e Raikkonen (Lotus), que voltou para a categoria este ano, tem 133 pontos.

207428

A próxima prova acontece domingo (09/09), no circuito de Monza na Itália é a 13ª etapa da competição. Alonso vai fazer de tudo para pontuar e Massa terá que ir bem, pois está em jogo sua permanência na F-1. A McLaren embalada por dois bons resultados seguidos vai querer mostrar serviço e Vettel precisa ganhar se quer manter o titulo. A corrida promete!

Rapidinhas

Quinto lugar com gosto de vitória

Felipe Massa está devendo bons resultados para a fanática torcida italiana e também para convencer a Ferrari que deve renovar seu contrato. Depois da prova o brasileiro comemorou como se fosse o vencedor. "Foi uma ótima corrida. Chegar em quinto, largando de 14º, se alguém me falasse antes da corrida ''você quer chegar em quinto?'', eu assinaria na hora", afirmou, na entrevista que concedeu para a TV Globo.

Uma corrida fora

Terminado o GP da Bélgica, os comissários analisaram as imagens do acidente provocado por Romain Grosjean e decidiram punir o piloto com uma prova de suspensão, ele também foi multado em 50 mil euros. O francês não assumiu a culpa e logo depois do acidente declarou: "O principal é que todos estão bem e isso é o importante para mim. Eu preciso ver as imagens para comentar o que aconteceu".

Fora dos pontos por um furo

Bruno Senna lutou muito, permaneceu na zona de pontuação durante toda a corrida, mas no final fez uma parada para trocar pneus e terminou em 12º. "Fomos para uma estratégia agressiva e parecia que o safety car ia nos ajudar, mas no fim a diferença para os carros com pneus novos foi grande demais. Nós tivemos um pequeno furo no pneu, que fez com que precisássemos ir para os boxes antes do fim", explicou o brasileiro depois da prova.

Postar um comentário