domingo, 8 de setembro de 2013

Aceleradas: GP Itália – Em Monza só deu Vettel

230901Sem enfrentar dificuldades, o alemão da RBR liderou a prova de ponta a ponta e venceu mais uma. A dúvida do fim de semana, Massa fica na Ferrari?

Por: Edison Ragassi

No famoso circuito de Monza, na Itália, era esperada uma reação da Ferrari, pois o time vermelho corria em casa. E ela veio, mas com o alemão Nico Huelkenberg da Sauber, já que seu carro usa motores fornecidos pela casa de Maranello. Ele marcou o terceiro melhor tempo nos treinos classificatórios, seguido pelos pilotos da Ferrari Felipe Massa e Fernando Alonso. A RBR massacrou a concorrência, Sebastian Vettel e Mark Webber marcaram a primeira e segunda colocação.

230990Bem, dada a largada, Massa foi agressivo, como costuma fazer em Monza e pulou para segunda colocação. Alonso que briga pelo titulo, também forçou e conseguiu passar Webber. Neste momento, o brasileiro recebeu a informação pelo rádio que poderia fazer a sua corrida, e ele fez! Quando Alonso chegou passou sem receber resistência.

Massa era pressionado por Mark Webber, mas mantinha uma distancia segura. Isso durou até a parada para troca dos pneus, quando Webber ultrapassou o ferrarista e ficou na terceira posição até o final da corrida.

230929

Falando assim, até parece que a corrida foi chata. Nas quatro primeiras posições sim. As brigas aconteceram no pelotão intermediário, o que não foi suficiente para empolgar a fanática torcida italiana.

E como o assunto do final de semana foi a saída ou não de Felipe Massa da Ferrari, eu continuo com a opinião de que ele fica. Isso baseado nas declarações do próprio Massa.

No sábado, segundo o piloto brasileiro, Luca di Montezemolo, o chefão da Ferrari, pediu para que ele fazer uma excelente corrida. Em outra declaração, Massa falou que a equipe preferiu não anunciar nada para não tumultuar o ambiente. Esse tumulto aconteceria na Itália se o brasileiro confirmasse o contrato e não tivesse um bom resultado, pois a torcida iria protestar e muito.

230873Outro fato que me faz acreditar na permanência do brasileiro é a especulação em torno de Kimi Raikkonen. A Ferrari não sabe trabalhar com dois pilotos em condições de ser campeão. No time italiano, um no caso Alonso, é para ser campeão de pilotos e o outro para somar pontos no mundial de construtores.

A outra possibilidade é a contratação de Nico Huelkenberg, atualmente na Sauber. Como na próxima temporada muda tudo, penso que a Ferrari vai não buscará um jovem piloto para desenvolver este novo carro. Mas se Huelkenberg for contratado, ai Massa volta para Sauber e provavelmente com a Ferrari bancado seus salários. Isso já aconteceu no inicio da carreira do brasileiro, quando ele integrava o time de jovens talentos da equipe italiana.

A decisão deve sair antes da próxima etapa, marcada para o dia 22 de setembro, no circuito de Marina Bay em Cingapura.

Marcaram pontos no GP da Itália:

1º- Sebastian Vettel

2º- Fernando Alonso

3º- Mark Webber

4º- Felipe Massa

5º- Nico Huelkenberg

6º- Nico Rosberg

7º- Daniel Ricciardo

8º- Romain Grosjean

9º- Lewis Hamilton

10º- Jenson Button

230945Depois desta etapa, Vettel disparou na liderança, agora soma 222 pontos. Alonso chegou a 169 pontos. Hamilton aparece em terceiro com 141 pontos e Raikkonen tem134 pontos. Felipe Massa esta na sétima colocação, com 79 pontos. Só um desastre de proporções gigantescas tira o quarto titulo das mãos do alemão da RBR.

Rapidinhas

A equipe errou na estratégia

Depois de fazer uma excelente largada, pulando da quarta para segunda posição e segurar Mark Webber, Massa caiu para o quarto lugar na primeira e única parada para trocar pneus. “Talvez nós não fizemos um bom trabalho nessa estratégia de antecipar e não permitir que ele parasse antes. Foi um erro”, declarou o brasileiro depois da prova. Isso porque a Ferrari demorou quase um 1segundo a mais em relação à RBR na parada de Massa com Webber. Ele também ficou mais tempo na pista com pneus desgastados.

Ficou difícil

Para manter as esperanças de ser campeão, Alonso precisava ganhar, o que não aconteceu. Agora é contar com a sorte. “Eu acho que temos que ser realistas. Precisamos ter sorte e precisamos ter algumas desistências de Vettel ou algo mais para ganhar o campeonato. Com as corridas restantes e com os pontos de desvantagem, ficou difícil", avaliou o espanhol.

Hamilton joga a toalha

Com 141 pontos e na terceira posição do campeonato, quando perguntado sobre as chances de ser campeão, Lewis Hamilton (Mercedes-GP) foi curto e grosso: "Acabaram". O inglês, sempre sorridente e bem humorado, desta vez estava emburrado. "Tivemos um fim de semana desastroso", completou o campeão de 2008, após marcar apenas dois pontos.

Postar um comentário