quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Aceleradas: GP Brasil- E Vettel encerra a temporada destruindo recordes

236106

Depois de fazer todos os treinos com pista molhada, a chuva deu trégua, a corrida em Interlagos aconteceu com pista seca, mas mesmo assim o alemão da RBR foi o primeiro

Por: Edison Ragassi

Para quem não conhece, o autódromo José Carlos Pace, está situado na Zona Sul de São Paulo, bem no meio das represas Billings e Guarapiranga. Isso faz com que a região tenha umidade do ar elevada, e a chuva chega sem prévio aviso em qualquer época do ano.

Aliada a pista que oferece várias opções de ultrapassagem, a chuva sempre é o tempero que coloca mais emoção ao GP do Brasil. E neste ano não foi diferente, a água caiu durante as seções de treinos livres e classificatórios.

Na sexta-feira, o tetracampeão Sebastian Vettel (RBR) andou pouco, em compensação seu companheiro de equipe, o australiano Mark Webber que faria sua ultima corrida, andou bastante. Ele estava empenhado em deixar a maior categoria do automobilismo mundial com uma vitória.

DSC05512Outro que faria a última corrida, mas não na F-1 e sim na Ferrari, Felipe Massa, também tinha vários motivos para esperar que a chuva caísse, pois só assim ele teria chances de conquistar pelo menos um pódio.

Treino classificatório com muita chuva, mas mesmo assim, Vettel liderou e terminou como o melhor. Nico Rosberg (Mercedes-GP) foi o segundo. Fernando Alonso (Ferrari) errou, mas mesmo assim marcou o terceiro melhor tempo e Felipe Massa saiu na 9ª posição. Dada a largada, Rosberg conseguiu tirar a primeira posição do alemão e Massa impressionou ao ganhar três posições, antes de entrar no S do Senna.

236086A liderança do alemão da Mercedes não durou uma volta, pois Vettel aproveitou o potencial de seu fantástico carro e assumiu a ponta antes mesmo da volta terminar. Em compensação, a coisa estava quente da segunda posição para trás.

Webber fez uma excelente corrida, para chegar ao segundo lugar, ultrapassou Rosberg e Alonso. Andou forte e quase chegou em Vettel, mas o atual campeão parecia estar em outro mundo, nada abalava sua tocada limpa e segura.

236074Massa em quarto lutava com Lewis Hamilton (Mercedes-GP), quando avançou com as quatro rodas pela linha branca que divide a entrada dos boxes e a pista. Ai foi punido com uma passada pelos boxes.

Na volta da punição seu carro não rendeu mais o que era esperado e ele teve que conformar-se com a sétima posição.

A chuva só veio depois da prova e a última corrida do ano terminou com Sebastian Vettel conquistando mais um recorde, 9 vitórias seguidas em uma temporada, Webber despediu-se na segunda colocação e Alonso foi o terceiro.

236103Para comemorar, Mark Webber tirou o capacete e deu uma volta de cara limpa, Vettel, acompanhado por Felipe Massa, fizeram o zerinho.

Marcaram pontos no GP do Brasil

1º- Sebastian Vettel

2º- Mark Webber

3 º- Fernando Alonso

4 º- Jenson Button

5 º- Nico Rosberg

6 º- Sergio Pérez

7 º- Felipe Massa

8 º- Nico Hülkenberg

9 º- Lewis Hamilton

10 º- Daniel Ricciardo

A próxima temporada da F-1 começa dia 16 de março com tudo novo. Os motores deixam de ser 2.4L V8 e passam a 1.6L V6 turbo. O KERS será substituído pelo ERS, uma versão mais potente do sistema de recuperação de energia, que passa de 60kW para 120kW.

O degrau no bico dos carros deixa de existir. A McLaren faz a última temporada com motor Mercedes, em 2015 terá o Honda. A Toro Rosso troca os propulsores Ferrari pelos Renault.

DSC05555E a Williams também passa a usar os motores alemães da Mercedes, no lugar dos franceses. Contratou Felipe Massa, está renovando o quadro técnico e há rumores de que Ross Brown deixará a Mercedes para juntar-se ao time de Frank Williams.

Pela lógica, quem tem uma boa base, sairá na frente. É o caso da RBR, mas vai que, Adrian Newey, o projetista da RBR erre a mão e não faça um carro tão perfeito e as outras equipes consigam um salto de qualidade, poderemos ver uma F-1 mais competitiva.

É aguardar, acompanhar os testes de inverno para ter uma ideia do que acontecerá em 2014.

Rapidinhas

Escondendo o jogo

Na sexta-feira, durante os treinos livres, conversei rapidamente com o presidente da Renault MotorSport, Jean-Michel Jalinier. Perguntei para ele se os motores para 2104 já estavam prontos e ele respondeu: “Não posso dizer”. Depois, declarou que a equalização é difícil. O semblante sério mudou quando falei que acreditava na Renault por ter tradição nos propulsores turbo. Para quem não lembra, os franceses estrearam os motores turbo alimentados em 1.977 num GP da Inglaterra e venceram a prova com o piloto Jean-Pierre Jabouille e René Arnoux chegou em terceiro.

Inacreditável

Quando recebeu a noticia que foi punido por passar com as quatro rodas pela faixa dos boxes Felipe Massa esbravejou, repetiu várias vezes que aquilo era inacreditável. Mas não teve jeito, precisou passar lentamente pelos boxes. "Estava sendo excelente a corrida. Foi uma pena o que aconteceu, nunca vi, foi a primeira vez. Uma pena, estava indo bem. O resultado ia ser bem diferente do sétimo lugar, talvez até o pódio", declarou depois da corrida.

Não devia acabar

Depois de vencer 9 provas seguidas, 13 na temporada e sagrar-se o mais novo tetracampeão da F-1, Sebastian Vettel não queria que a temporada acabasse. “Estou na verdade, triste que a temporada está chegando ao fim. Ganhar todas as corridas desde as férias de verão é algo incrível. O carro esteve fenomenal e ficava melhor em cada corrida. Hoje foi uma prova muito interessante. Fiz uma saída ruim, mas retomei a liderança no final da primeira volta e logo construí uma boa vantagem e foi muito agradável controlá-la. Estou extremamente orgulhoso. Gostaria de dar um grande obrigado para a equipe”, falou ele. Isso porque fica a dúvida, será que no ano que vem ele fará ainda melhor?

Veja algumas fotos de Interlagos nos treinos da sexta-feira:

DSC05540DSC05584

DSC05545DSC05568

DSC05558DSC05563

DSC05550DSC05583

Postar um comentário