domingo, 30 de março de 2014

GP Malásia: A Mercedes está forte e a RBR se aproxima

240439Na segunda prova do ano, os carros da estrela prateada conquistaram a primeira e segunda colocação. E a RBR chegou próximo com Vettel em terceiro

Por: Edison Ragassi

Como era previsto, a chuva caiu nos treinos classificatórios para o GP da Malásia. Apesar da pista molhada, a Mercedes-GP confirmou o favoritismo, Lewis Hamilton marcou a pole, porém na segunda colocação apareceu o tetracampeão Sebastian Vettel (RBR), o que mostrou a evolução do time bicho papão das quatro últimas temporadas.

240448O vencedor da primeira corrida do ano, disputada na Austrália, Nico Rosberg (Mercedes-GP), conquistou a terceira posição e Fernando Alonso (Ferrari) apareceu em quarto.

O brasileiro Felipe Massa (Williams), já falava antes de chegar na pista que teria problemas com chuva. E eles vieram, largou na 13ª posição e seu companheiro Valtteri Bottas, foi punido por atrapalhar o australiano Daniel Ricciardo (RBR) durante o Q2. Perdeu três posições e caiu do 15º para o 18º lugar.

Dada a largada, Rosberg pressionou e passou Vettel, reestabelecendo a ordem natural das forças. Sem a chuva, a pista estava quente, o que ocasionou desgaste acentuado dos pneus e obrigou quase todos a fazer três paradas para troca. Mesmo assim Vettel não importunou Rosberg. Quem chegou a incomodar nas últimas voltas foi o espanhol Fernando Alonso (Ferrari). Ele manteve a posição de largada e foi tentar o pódio, mas sem obter êxito e depois da corrida reclamou que a Ferrari precisa melhorar a velocidade final de seus carros. Nico Hulkenberg (Force India), não seguiu a regra, usou o braço, fez duas paradas e terminou na quinta colocação.

240495

Situação interessante passou Felipe Massa. No começo da prova ele foi pressionado por Bottas e veio a ordem para ele ser menos afoito. Já no final o finlandês era mais rápido e a ordem foi dada para Felipe tirar o pé. Mas diferente do que acontecia nos tempos de Ferrari, Ele não respeitou e terminou na 7ª posição.

240461

Passada a segunda prova deu para confirmar que a equipe Mercedes é sem duvida nenhuma a mais acertada, pois tanto faz pista seca ou molhada que os carros andam bem. E os motores, ou sistema motriz, como querem que chamem estes propulsores turboalimentados, movidos a combustão e energia, fornecidos pela montadora alemã são os melhores.

Porém, o projetista Adrian Newey da RBR já entendeu e descobriu onde precisa modificar seu projeto, tanto que os carros de sua equipe estão colocando o bico no pelotão da frente.

240459A Ferrari continua com o mesmo problema de outras temporadas, carro resistente, sem ser veloz. A McLaren em determinadas pistas dará trabalho aos ponteiros, mas isso tem limite, pois a Mercedes, atual fornecedora de motores, não entregará tudo o que pode. Isso porque o time inglês usará os propulsores japoneses da Honda que volta para a categoria em 2015.

E a Williams voltou a andar entre os intermediários, o que não fez no ano passado, pois disputou com os times pequenos. Ela pode melhorar desde que, tenha saúde financeira para evoluir o projeto, o qual nasceu bom.

240442Marcaram pontos no GP da Malásia

1. Lewis Hamilton

2. Nico Rosberg

3. Sebastian Vettel

4. Fernando Alonso

5. Nico Hulkenberg

6. Jenson Button

7. Felipe Massa

8. Valtteri Bottas

9. Kevin Magnussen

10. Daniil Kvyat

Rapidinhas

Falta barulho

Bernie Ecclestone, o chefão da F-1 ainda está inconformado com o som dos atuais motores. Desde a criação ele reclama que falta barulho. "É um pouco melhor do que pensávamos, então se conseguíssemos aumentar um pouquinho mais ficaria tudo bem", afirmou o cartola ao canal britânico Sky Sports.

Briga interna

O finlandês Valtteri Bottas reclamou porque Felipe Massa não o deixou passar nas últimas voltas da prova, contrariando ordens do boxe. "Tenho 100 por cento de certeza que eu poderia ter conseguido ultrapassar a McLaren. Não quero mais comentar sobre isso. Devemos falar internamente sobre quais mensagens foram mandadas para Felipe", falou ele depois da prova.

Massa não esquenta

E o brasileiro fugiu da polemica. "Eu lutei com meu companheiro até o final e tentei ultrapassar o Button e o resultado da equipe é o que interessa", afirmou em entrevista a Rede Globo.

Postar um comentário