domingo, 29 de maio de 2011

GP de Mônaco: O piloto ainda faz a diferença

Aceleradas
Por: Edison Ragassi

177377

Nas estreitas ruas do principado de Mônaco, Vettel contou com a sorte para conquistar sua quinta vitória na temporada e disparar na liderança

Imbatível até aqui, o alemão Sebastian Vettel (Red Bull) parece já ter assegurado o bicampeonato, pois com seis provas disputadas venceu cinco. Ele somou 143 pontos, enquanto que o segundo colocado Lewis Hamilton (McLaren) tem 85 pontos e Mark Webber (Red Bull) está em terceiro com 79.

Mas na glamorosa Mônaco, surgiu uma esperança de que não veremos o alemão fazer a pole e ganhar com facilidade. E isso não é torcida contra, pois em minha opinião Vettel faz um bom trabalho e merece estar no topo.
Os primeiros sintomas de que o piloto da RBR teria trabalho começaram nos treinos livres com Fernando Alonso (Ferrari) marcando os melhores tempos graças ao seu talento e não por causa do carro. Certo que na classificação deu a lógica, Vettel fez a pole, com Jenson Button (McLaren) em segundo, Mark Weber (Red Bull) na terceira posição e o espanhol saiu em quarto.

177377

Ao apagar as luzes vermelhas, Alonso não teve dúvidas e passou Webber, mas não foi só ele.  Felipe Massa (Ferrari), que saiu em sexto, ultrapassou Michael Schumacher (Mercedes GP) e perdeu a posição para Nico Rosberg (Mercedes GP), posição que foi recuperada mais tarde na pista.
Durante toda a corrida, várias disputas aconteceram, outra ultrapassagem memorável foi feita por Schumacher sobre Lewis Hamilton (McLaren) em uma curva sem espaço.
177389
Hamilton por sua vez, mostrou que é arrojado e foi pra cima de todo mundo, bem ao estilo ‘sai da frente, se não eu passo por cima’, e assim, uma de suas vitimas foi Massa. Os dois se enroscaram dentro do túnel com o brasileiro levando a pior e abandonando a corrida.
Hamilton abusou do direito de ser competitivo, mas que é bonito ver ele ir pra cima, isso é. O problema é que o inglês abusado precisa aprender a dosar seu ímpeto, atacar e defender na hora certa, sem envolver-se em acidentes.
177405
O que parecia improvável aconteceu, a Red Bull errou ao trocar os pneus de Vettel e Webber, o que fez o alemão perder a liderança da corrida, conquistada novamente com as paradas de Button e Alonso.
Faltando 13 voltas para terminar, Vettel liderava com os pneus totalmente gastos e era pressionado por Alonso e Button. Ai o pelotão intermediário fez seu papel de atrapalhar.
177410
Um acidente entre Jaime Alguersuari (STR), Vitaly Petrov (Renault) e Hamilton, provocou a entrada do safety car. O piloto da Renault não conseguiu sair do carro e precisou de resgate. Assim, a direção de prova paralisou a corrida na 72ª volta.
Nesta parada aconteceu algo estranho. Vettel e Alonso trocaram pneus, o que tirou a desvantagem do carro da Red Bull e a Ferrari e a McLaren não conseguiram mais chegar. ‘Êta’ sorte deste alemãozinho.
 
177382

No GP de Mônaco, marcaram pontos:
1- Sebastian Vettel (Red Bull)
2- Fernando Alonso (Ferrari)
3- Jenson Button (McLaren)
4- Mark Weber (Red Bull)
5- Kamui Kobayashi (Sauber-Ferrari)
6- Lewis Hamilton (McLaren)
7- Adrian Sutil (Force India)
8- Nick Heidfeld (Lotus-Renault)
9- Rubens Barrichello (Williams)
10- Sébastien Buemi (Toro Rosso)

Agora o que eu gostaria e de saber realmente é como está a qualidade da pilotagem de Vettel. Ele larga na frente e dispara, não precisa defender a posição. O que aconteceria num bate rodas entre o atual campeão e Alonso ou Hamilton?
Equipes cheguem logo, assim o segundo titulo de Vettel, se ele vier, será muito mais valorizado.177415

A próxima prova será no Canadá, dia 12 de junho, outra pista travada onde a potência do motor não conta muito. Se os pilotos estiverem com o mesmo apetite, teremos muitas emoções.
Rapidinhas
Senhor acidente
Ao tentar uma ultrapassagem dentro do túnel, Hamilton da McLaren tirou o brasileiro Felipe Massa da corrida. Participou ativamente da batida entre Jaime Alguersuari e Vitaly Petrov. E ainda foi punido por ter tirado Pastor Maldonado (Williams) no final da prova. Mesmo assim, ele se diz perseguido. "Das seis corridas que disputamos neste ano, os comissários me investigaram em cinco. Isto é uma piada ridícula. Massa me segurou durante o treino classificatório, e eu fui penalizado. Ele veio na minha direção durante a corrida e eu fui penalizado. Estes pilotos são ridículos, estúpidos", esbravejou depois da prova.

Punição exemplar
Felipe Massa, uma das vitimas de Lewis Hamilton reclamou da atuação do adversário e exige providencias. "O que ele fez hoje foi inacreditável. Não só comigo, mas com outros pilotos também. Acho que ele precisa ser punido de novo, e de uma maneira séria, se não nunca vai aprender. Precisam pensar em algo sobre ele".

Barrichello já tem pontos
O brasileiro Rubens Barrichello andava incomodado, pois em cinco provas não tinha marcado nenhum ponto. Para piorar, seu companheiro Pastor Maldonado havia conquistado a oitava colocação na classificação, enquanto Rubens não foi ao Q3. Mas na corrida, Barrichello pilotou de maneira conservadora. E graças aos abandonos, inclusive do companheiro, terminou em nono lugar e conquistou dois pontos.

Postar um comentário