domingo, 29 de julho de 2012

Aceleradas: GP Hungria – A McLaren reage e Hamilton vence

206078O piloto inglês faz uma corrida perfeita, venceu de ponta a ponta e voltou a brigar pelo titulo

Por: Edison Ragassi

Depois de ser considerado o melhor carro da F-1 nos testes de inverno, os monopostos da McLaren pilotados por Lewis Hamilton e Jenson Button não corresponderam e perderam para as principais rivais Ferrari e RBR.

Para o circuito de Budapeste, o time inglês usou um pacote de evoluções e contou com o talento de Hamilton que fez a pole. Pronto, essa foi a receita da vitória.

A pista é travada, só não é igual a Mônaco porque não é circuito e rua, e ai quem sai na frente já está com uma mão na taça. Hamilton sabedor desta vantagem apostou tudo na classificação e saiu vencedor.

205968

A largada foi um pouco confusa, os pilotos tiveram que dar duas voltas de apresentação. Com as luzes vermelhas apagadas, o destaque foi Mark Webber (RBR), ele pulou da 11ª para a 7ª posição. Bruno Senna (Williams) também foi bem, largando na nona colocação, ultrapassou o companheiro Pastor Maldonado e Felipe Massa (Ferrari).

206075

Depois da largada, as mudanças de posições ficaram por conta das paradas para troca de pneus. Assim, a emoção mais forte ocorreu na 46ª volta. Kimi Raikkonen (Lotus) saiu dos boxes, após sua segunda parada e encontrou o companheiro Grosjean cruzando a reta. Ele não teve dúvida, jogou o francês para fora da pista e assumiu a segunda colocação.

O finlandês ainda tentou aproximar-se de Hamilton, mas o inglês estava soberano na pista e não deu chance.

Já entre os brasileiros, o melhor foi Senna. Ele largou em nono, terminou em sétimo, sendo que nas últimas voltas recebeu muita pressão de Webber. E Massa decepcionou, saiu em sétimo e terminou na nona colocação. Mas, não dava para fazer muito mais, o carro não ajudou. Tanto que seu companheiro Fernando Alonso chegou em quinto.

Marcaram pontos no GP da Hungria

1º Lewis Hamilton

2º Kimi Raikkonen

3º Romain Grosjean

4º Sebastian Vettel

5º Fernando Alonso

6º Jenson Button

7º Bruno Senna

8º Mark Webber

9º Felipe Massa

10º Nico Rosberg

A liderança da competição continua com Fernando Alonso, ele soma 164 pontos, enquanto Webber tem 124, seguido de perto por Vettel com 122 e Hamilton é o quarto com 117 pontos.

205999

A F-1 entra em férias, as fábricas fecham e os integrantes dos times tem descanso para encarar a segunda metade da temporada. A próxima prova está marcada para dia 2 de setembro na Bélgica, em Spa-Francorchamps, o circuito preferido de todos os pilotos.

Rapidinhas

Valorizando a vitória

Hamilton fez tudo certo. Largou em primeiro, manteve a posição e quando pressionado respondia andando mais rápido. Mesmo assim, falou que foi uma das vitórias mais difíceis de sua carreira. “Essa foi uma das mais duras corridas que eu já tive, mas, adivinhe, eu irei saboreá-la ainda mais por causa disso. Eu estive sob muita pressão durante todas as 69 voltas. Primeiro, Romain Grosjean e depois Kimi Raikkonen ficaram bem atrás de mim. Em todo o caminho até a vitória, eu tive que olhar para os meus pneus sem deixar cair um pingo do meu ritmo, o que era bastante complicado em alguns momentos”, enfatizou o vencedor

Só problemas

Outra vez o desempenho de Felipe Massa foi ruim. "Minha corrida foi arruinada na largada. As rodas giraram em falso, possivelmente porque a embreagem superaqueceu. Isso me custou dois lugares que eu não consegui recuperar. Ultrapassar nessa pista é muito difícil”, declarou o brasileiro. Em contrapartida, crescem os rumores de que a Ferrari não renova seu contrato. Já se fala na volta de Kimi Raikkonen, mas Sergio Perez e Nico Huelkenberg também são cotados.

Foi o que deu pra fazer

Bruno Senna fez uma boa corrida, terminou em sétimo, depois de largar em nono. "Estou muito contente e a equipe também. Foi um fim de semana forte no geral para a gente. O ritmo na corrida esteve bom e pude ganhar uma posição ou outra. Dentro das possibilidades, foi o que deu para fazer", comemorou o brasileiro.

Postar um comentário