segunda-feira, 28 de setembro de 2009

GP Cingapura: Button faz tudo certo

Barrichello_frente_Button_138514Rubinho mais uma vez tem problemas no carro e a diferença entre ele e Button aumenta, assim ficou mais difícil ganhar o titulo
A única corrida noturna do calendário no mundial de F-1 teve um fim quase trágico para Rubens Barrichello da Brawn GP, pois ele terminou atrás do companheiro e líder do mundial, o inglês Jenson Button. Agora a diferença entre os dois é de 15 pontos (69/84).
Hamilton_pódio_138485
A prova, como quase todas em pistas estreitas e travadas foi sem graça. O atual campeão Lewis Hamilton (McLaren) largou na pole, só perdeu a posição nas paradas para abastecer e trocar pneus. Em segundo chegou Timo Glock (Toyota), o terceiro foi Fernando Alonso (Renault), Sebastian Vettel (Red Bull), até ameaçou Hamilton, mas sucumbiu por problemas no carro e erros de pilotagem, terminou em quarto, enquanto que Jenson Button (Brawn GP) sustentou a quinta posição, Barrichello foi o sexto, Heikki Kovalainen (McLaren) sétimo e Robert Kubica (BMW-Sauber) oitavo.
Rubinho fez uma de suas melhores corridas. O câmbio que quase foi trocado em Monza, segundo os técnicos da Largada_1_138417equipe, não resistiria as exigências do circuito ondulado e travado. Assim, foi substituido e fez Rubens perder cinco posições no grid de largada. Mas mesmo assim, o brasileiro estava confiante, saiu em 9º enquanto que o companheiro amargava a 12º colocação.
Na largada, Barrichello ganhou duas posições chegou a abrir 10 segundos sobre Button, mas um acidente causado pelo piloto da Force India, Adrian Sutil, provocou a entrada do safty car. Como se não bastasse, mais um problema, na segunda parada ele não conseguiu colocar o carro em ponto morto, o motor morreu, e perdeu mais tempo na parada. Rubinho mantém-se otimista, mas o fato é que, se Button continuar a marcar pontos nas últimas três provas, o título está decidido. Safty_138527
O grande problema de Barrichello é que durante toda a temporada o carro do companheiro sempre foi superior, não em desempenho, mas em resistência. Como milagres acontecem, e acreditando que Deus é brasileiro, Barrichello ainda pode ser campeão, difícil, mas não impossível.
Rapidinhas
Não foi tão ruim
Rubinho ainda não tem nada definido para a próxima temporada, mas se a Mercedes realmente comprar 75% da Brown GP, com certeza colocará lá um piloto alemão. E se Button for o campeão, dificilmente será dispensado, aí sobra para quem? De qualquer maneira, Rubinho mantém o otimismo. "Poderia ser um final de semana melhor, mas eu só perdi um ponto para o Jenson no Mundial apesar de tudo o que aconteceu", declarou o brasileiro após a prova.
Problemas para Massa
A McLaren confirmou que esta negociando o retorno de Kimi Raikkonen para o time inglês. Isso deve ocorrer porque o finlandês será dispensado da Ferrari que, segundo dizem, já assinou com Fernando Alonso. Aí é que mora o perigo para o nosso Massinha. Será que Alonso tem no contrato a clausula que o coloca como primeiro piloto? Vai ser jugo duro!
“O que aconteceu é um crime”
Na esperada entrevista que Nelson Piquet deu ao Fantástico, falando sobre o filho que bateu de propósito em Cingapura no ano passado, ele não falou nada de novo, mas taxou a atitude de criminosa. Neste caso, a pergunta sempre foi por que ele não denunciou antes? Bem só quem tem filho, ou filhos, sabe como é duro ver o rebento fazer coisa errada. De qualquer maneira, nada disso retira a culpa do piloto que agiu como um verdadeiro trapaceiro. Nelsinho confundiu ‘malandragem’ com ‘sacanagem’. E Nelsão afirmou: "Se o Nelsinho tivesse falado comigo, ele não iria fazer isso nunca”. Dizem que a carreira de Nelsinho esta acabada na F-1, mas não será surpresa se neste exato momento algum dirigente pensar: vou contratá-lo porque ele faz o que manda, para não dedar coloco uma multa de US$ 50 milhões no contrato e fica tudo certo. Este é o mundo da F-1.

Postar um comentário