sexta-feira, 1 de julho de 2011

Velas de ignição ajudam na partida em dias frios

photo: Hilton CostaEste ano o frio chegou com toda a força no Brasil. Isso para quem tem carro movido a etanol, ou mesmo o flex abastecido só com o combustível vegetal, pode significar chateação na primeira partida do dia.

Para evitar problemas, o sistema de partida a frio tem que estar em perfeito estado e as velas funcionando em sua perfeita capacidade. 
A NGK, maior fabricante de velas automotivas do mundo, ensina os cuidados a serem tomados com este importante dispositivo presente nos veículos.

A manutenção preventiva das velas garante o funcionamento da ignição do veículo, facilitando a partida imediata do motor, principalmente nas manhãs mais frias. As velas com vida útil ultrapassada, ou excesso de desgaste, podem diminuir o desempenho do veículo dificultando a partida após um longo período desligado como, por exemplo, da noite para o dia. 

Insistir em ligar o motor durante esse período pode causar o encharcamento das velas, causando um transtorno maior ao motorista. Se o problema ocorrer, é necessário aguardar, com o carro desligado, até que o combustível evapore por completo. Esse tempo varia de carro para carro e pode levar até 30 minutos.
“O motor movido a etanol pode apresentar problemas em dias frios porque esse combustível exige temperaturas elevadas para mudar seu estado físico e provocar o funcionamento do motor, ao contrário da gasolina que evapora rapidamente”, explica Ricardo Namie, chefe da Assistência Técnica da NGK.

Todo veículo a etanol possui um sistema paralelo que injeta pequenas quantidades de gasolina no motor para facilitar a partida. “Para isso, é necessário manter sempre o reservatório de gasolina abastecido com gasolina nova e de boa qualidade ”, lembra o especialista.

Outra situação que pode causar transtorno é quando alteramos o combustível do veículo, quando o carro está abastecido com gasolina e realizamos a troca para etanol, ou de etanol para gasolina, é necessário dirigir o veículo de 8 a 15km antes de estacioná-lo por longo período, isto se faz necessário para que o sistema de controle do motor reconheça o combustível presente no tanque e reprograme a estratégia de funcionamento do motor inclusive a partida a frio.

Dicas para partida a frio em veículos movidos a etanol:
1. Certificar-se com freqüência de que as velas estão em plenas condições de uso;
2. Promover a manutenção no reservatório de gasolina
3. Trocar a gasolina do reservatório, a cada 90 dias, e abastecê-lo constantemente para que o combustível se renove sempre
4. Verificar se o sistema de partida a frio está realmente operando (injetando).
5. Verificar se não há vazamento de combustível no sistema de partida a frio.

Mais sobre Velas de Ignição
A vela de ignição tem a função de conduzir corrente elétrica sob alta tensão para o interior da câmara de combustão, convertendo-a em faísca para inflamar a mistura ar/combustível. Outra característica é que ela permite a dissipação do calor gerado na combustão.

Uma vela de ignição em plenas condições de funcionamento promove um cenário positivo ao condutor, como economia de combustível, melhor desempenho do motor e redução de emissões de gases poluentes no ar.

Caso ela esteja sendo utilizada com a vida útil ultrapassada pode comprometer os cabos de ignição, rotor, distribuidor e bobina/transformador.
Segundo a NGK, é importante que sejam verificadas as condições das velas anualmente ou a cada 10 mil quilômetros rodados, aquilo que ocorrer primeiro. Uma consulta ao Manual do Proprietário do Veículo vai orientar o motorista quanto ao modelo ideal a ser instalado no automóvel em questão e o período de troca.

Além da manutenção preventiva, os especialistas da NGK ressaltam a importância de procurar sempre um mecânico confiável, abastecer o automóvel em postos em que a procedência do combustível seja conhecida e conduzir o veículo de forma responsável.
Em caso de dúvidas, consulte a Tabela de Aplicação da NGK ou contate o Serviço de Atendimento ao Consumidor da NGK do Brasil pelo telefone 0800 197 112 (ligação gratuita).

Postar um comentário