terça-feira, 9 de julho de 2013

Aceleradas: GP Alemanha –Tá difícil segurar o Vettel!

226647Sebastian Vettel vence em casa pela primeira vez, dispara na liderança da competição e confirma que os carros da RBR estão bem a frente dos rivais

Por: Edison Ragassi

A temporada começou com a expectativa de maior igualdade entre as equipes de ponta, pois as regras técnicas mudaram pouco do ano passado para este. Infelizmente isso não aconteceu.

226693

A RBR que terminou 2012 com os melhores carros iniciou o ano da mesma maneira. A Mercedes até tentou dar um salto, mas problemas no projeto impedem que o time da Flecha Prateada tenha constância nos resultados. E foi o que aconteceu no circuito de Nürburgring, Lewis Hamilton (Mercedes-GP) marcou a pole, e logo na largada perdeu a posição para Vettel que a manteve até a bandeirada de chegada.

Menor sorte teve o australiano Mark Webber (RBR), que na largada pulou para a segunda colocação. No primeiro pit stop, uma roda ficou presa e quando os mecânicos conseguiram retirá-la, ela saiu voando, acertou um cinegrafista que estava do outro lado do pit lane.

226709

A Ferrari mostrou desespero, sabe que não tem um bom carro e vive do braço de Fernando Alonso. Por isso tentou uma estratégia diferente, nos treinos classificatórios, Felipe Massa foi o mais rápido ao usar os pneus macios. E o time fez os dois pilotos utilizarem os compostos duros no Q3. Isso sacrificou a classificação, esperando que os pneus duros deixariam os pilotos mais tempo na pista e assim compensariam a diferença de performance com uma parada a menos.

226689Quase deu certo, o que eles não contavam é com o ótimo desempenho das Lotus e a rodada de Felipe Massa logo na quarta volta. O acidente não foi bem explicado, segundo o próprio Massa o problema ocorreu por causa da quinta marcha que travou.

Assim, Alonso fez o que pode e conseguiu terminar na quarta colocação, com Romain Grosjean e Kimi Raikkonen na frente.

Marcaram pontos no GP da Alemanha

1º- Sebastian Vettel

2º- Kimi Raikkonen

3º- Romain Grosjean

4º- Fernando Alonso

5º- Lewis Hamilton

6º- Jenson Button

7º- Mark Webber

8º- Sergio Pérez

9º- Nico Rosberg

10º- Nico Hulkenberg

226773No campeonato, Vettel soma 157 pontos, Alonso está em segundo com 123 pontos e Raikkonen na terceira posição tem 116 pontos. O brasileiro Felipe Massa está na sétima colocação com 57 pontos.

A F-1 tem uma parada de três semanas, volta dia 28 de julho com a disputa do GP da Hungria na travada pista de Hungaroring.

A expectativa é de que as equipes trabalhem no desenvolvimento dos carros em suas fábricas. Se até lá a Ferrari conseguir alguma solução para melhorar nos treinos classificatórios, Alonso pode ter esperanças de ser campeão. Caso contrário é só uma questão de tempo para ver Vettel conquistar o quarto titulo seguido.

Rapidinhas

Do céu ao inferno

O brasileiro Felipe Massa passou por todos os ensaios do GP da Alemanha com louvor, até conseguiu classificar-se na frente de Alonso. Mas sua corrida durou só quatro voltas.

“Eu freei no fim da reta e travei as rodas traseiras. O carro escapou para o lado direito, eu corrigi e aí ele foi com tudo para a esquerda. Eu parei e ele estava travado na quinta marcha. Tentei reduzir para a primeira, mas o câmbio estava empacado na quinta”, explicou o brasileiro sobre o abandono.

Perdemos nas primeiras 20 voltas

Fernando Alonso conseguiu a quarta colocação, mas acreditava na estratégia da Ferrari que preferiu largar com pneus duros. O que eles não contavam era com o bom desempenho da Lotus. “Na verdade, nos surpreendemos com a durabilidade dos pneus macios no início. Pensávamos que os primeiros pitstops viriam na sexta ou na sétima volta, mas Grosjean não parou até a 12ª volta. Perdemos a corrida nas primeiras 20 voltas, deveríamos ter sido mais rápidos”, esclareceu o espanhol.

Com mais duas voltas o resultado seria outro

Nas cinco últimas voltas o finlandês Kimi Raikkonen pressionou muito Sebastian Vettel, antes disso Grosjean foi pra cima do alemão, e ele admitiu que com mais duas voltas não resistiria.“Tive duas voltas em que Grosjean se aproximou bastante também. Perdi o Kers nestas voltas, então, foi um pouco difícil. Mas o Kers voltou, e isso ajudou muito para eu defender a posição. Estou contente que a corrida durou 60 voltas, e não 61 ou 62”, afirmou o vencedor.

Postar um comentário